A Fuga da Ervilha de Pedro Seromenho



      A Fuga da Ervilha de Pedro Seromenho e ilustração de Patrícia Figueiredo
Paleta de Letras.

     O livro fala de uma ervilha chamada Pea (ervilha em inglês) que vivia com uma avó de 10 netos. Ela sentia-se  velha, sozinha e triste. Pensou em fugir para ir procurar as irmãs e como o único sítio que lhe ocorreu era a boca de um dos netos, deu um duplo mortal e entrou na sua boca.
      Lá dentro encontrou uma grande bola muito nojenta só com coisas mastigadas.
      A ervilha estava a ficar cada vez mais assustada até que ficou ainda mais, porque as glândulas salivares começaram a trabalhar e quase que se afogou.
      Agora era o caminho de montanha russa até ao estômago. O bolo alimentar ainda a acompanhava pelo caminho do esófago.
      Depois começou a sair um líquido viscoso que começou a transformar o  bolo cada vez mais pegajoso. Ficou lá mais uma hora sem fazer nada, até que entrou no duodeno. O duodeno é o caminho que liga o estômago ao intestino delgado, por isso passa pelo fígado e pelo pâncreas.
Para saberes como acaba o livro, vem à Biblioteca e requisita este livro.


Diogo e André do 4.º A





Comentários

Mensagens populares deste blogue

Entrevistas na escola: o que andam a ler? Que livro levariam para uma ilha deserta?