sexta-feira, 10 de março de 2017

Carta a José Saramago

     

Sobreda, 7 de março de 2017
       "Caro José Saramago,

       Gostámos muito do livro A Maior Flor do Mundo. Continue a escrever assim, mas com pontuação!
       Era bom que escrevesse contos para crianças e para adultos.
       Gostámos muito da parte em que o menino ajudou a flor e não lhe faz mal.
       Com este livro, aprendemos  que não devemos prejudicar a natureza e devemos tratá-la bem.
       Sabemos que escreveste muitos livros que um dia vamos ler e contar!

       José, obrigada por nos dares apoio na escrita!
Beijinhos dos teus fãs
Marta Chagas e Gonçalo Real"
     

Leituras de A Maior Flor do Mundo de José Saramago

 foto profª Vanda Jorge


      Como poderia acabar a história?

      1. O menino caminhou, caminhou, até que encontrou uma flor murcha, cheia de sede. O menino voltou atrás para ir buscar água para regar a flor.
      No dia seguinte, quando voltou, viu a flor supercolorida e cheia de purpurinas de todas as cores!
      De repente, apareceu o escritor José Saramago que disse:
      - Nunca vi nada tão belo e maravilhoso!
      O menino olhou para o escritor e disse:
      - Olá, queres ser o meu avô, porque parece que não tens família! ...
     Então, o escritor respondeu, a chorar de alegria:
     - Claro que sim!
     Foi assim que a vida de José Saramago se tornou melhor!
     Carlina Silveiro e Beatriz Ferreira, 4º C

     2. O menino pegou numa caixa de papelão para agarrar no insto e este voou. O rapaz agarrou-o e matou-a. Então arrependeu-se muito.
      Subiu a uma árvore para ficar sozinho, mas o ramo partiu-se  e o menino caiu.
      Então o menino ficou caído no chão a pedir socrorro:
      - Socorrooooo! Ajudaaaaaa! Magoei-me!
      Ficou muito tempo sozinho até que os seus amigos Fernanda e Alberto o encontraram.
      
      Sofia e Cátia do 4.º C

      3. O menino foi atrás do inseto, passou por um rio e por um campo cheio de flores e encontrou uma floresta encantada onde estavam muito gnomos. 
      Um dos gnomos disse:
      - Vais descobrir um tesouro.
      E o menino perguntou:
      - Onde?
      - Tens de ser tu a descobrir. 
      O menino seguiu a sua viagem.
      No meio do caminho, encontrou uma fada cadente, que exclamou:
      -  Mais à frente, irás encontrar o tesouro! 
     Então o menino seguiu em frente. O menino encontrou uma flor gigante e disse:
     - Que flor tão grande! 
     Então o menino, nos dias seguintes, regou e alimentou a flor para ela crescer. 
     Assim, quando os pais o encontraram, na manhã seguinte, o menino estava a dormir protegido por uma pétala gigante.

Diana e Beatriz Lopes, 4.º C




terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Festa de S. Valentim - PESS, Elias Garcia dia 14 de fev.

Celebração do dia de S. Valentim, em que participaram as turmas 5ºA, 5º B, 6ºE, 6º B, 7º C, 8º B e 9º E,
assim como os Embaixadores da Saúde e alunos do  GASS.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

A campanha miúdos a votos continua!





Histórias de Cantar de Margarida Fonseca Santos é a sugestão do Hugo do 4º D


      A minha sugestão de leitura: «Histórias de Cantar» Margarida Fonseca Santos e Francisco Cardoso e Ilustrador: Carla Nazareth da  Editora Juventude Musical Portuguesa.

     Quando ouvi a jornalista Liliana Campos perguntar à minha mãe, Suzana Silva Batoca: «As pessoas mais novas e os jovens têm interesse em ouvir música?», pensei «será que eu posso ajudar?».
      Aqui vai a minha ajuda: hoje escolhi o livro «Histórias de Cantar». Escolhi este livro sobre música, pois queria continuar com este tema. Eu acho que é sobre música clássica, juvenil e infantil. É um projeto da autora e quem canta no CD é a Juventude Musical Portuguesa. Eu adorei!
      A minha mãe conhece a autora que escreveu este livro, o meu pai a pessoa que fez a orquestração, o Francisco Cardoso, e eu conheço a ilustradora, a Carla Nazareth. 

      Este livro tem muitas pautas musicais e canções como "Eu tenho um amigo" com letra de Margarida Fonseca Santos e orquestração de Francisco Cardoso, uma das minhas favoritas. Aqui está a letra:
     "Eu tenho um amigo, que anda sempre comigo. Se vamos brincar, rimos sem parar sempre que estamos juntos o dia não tem fim, Eu tenho um amigo, que gosta de mim…".

      Eu também gosto do girassol e amo música! …

      Todas as pessoas devem visitar exposições de arte e assistir a concertos de música clássica. Assim seriam todos mais felizes!
       Li este livro … e adoro-o !!!

Ficha Técnica do CD:
Autor: Margarida Fonseca Santos
Ilustração: Carla Nazareth
Orquestração: Francisco Cardoso

Para quem quer ouvir o CD e saber mais informações:
- Edição musical: José Sacramento
- Revisão das partituras: João Lucas
- Design: José Brandão & Susana Brito
- Atelier B2
- Impressão:  Textype
Juventude Musical Portuguesa

Instrumentos
- Captação de instrumentos : Alexandre Manaia
- Captação de vozes : Manuel Lourenço
-Edição e mistura : Alexandre Manaia & Francisco  Cardoso
- Masterização: Alexandre Manaia
- Direção Musical: Francisco Cardoso
- Estúdios: Sonic State


À Roda do Coração de Lurdes Breda e de Cordas de Pedro Solis





Decorreram ontem duas sessões do clube de leitura que contou com alunos do 3.º F, 4.º D e 4.º E na BE Miquelina Pombo (10 alunos) e das turmas 4.º A, 4.ºB e 4.º C na BE Elias Garcia (18 alunos). Nestas sessões do clube comparámos o filme de animação Cordaso livro À Roda do Coração de Lurdes Breda da Editora Paleta de Letras.

Cordas é um filme de animação que foi inspirado nos filhos do seu criador, Pedro Solís, e mereceu a nossa reflexão e muitas perguntas às quais procurámos dar resposta:

O que podemos fazer para ajudar crianças como este menino?
Podemos ajudá-lo, fazendo-o perceber que ele consegue fazer o que as outras pessoas conseguem fazer. Temos de ensiná-lo a partir do «zero», assim não vai ter tantas dificuldades. Também podemos fazer como a Maria fez e estar sempre atento se ele está feliz e se ele não estiver, animamo-lo. (Isabel Monteiro n.º10 4.ºB)


Como imaginas que poderia ser uma escola para este menino?
Imagino que deveria ser uma escola em que houvesse mais pessoas como ele, para não se sentir triste e não pensar que era o único.
Acho que também os alunos daquela escola deveriam dar-lhe mais atenção, pois ele não era diferente. A única coisa de diferente era que ele andava numa cadeira de rodas. (Matilde Costa n.º17   4.ºB).

Qual o momento de que gostaste mais neste filme?
Gostei mais da parte em que a menina estava a ensinar o menino a fazer coisas, como por exemplo, a dançar, a conseguir que ele conseguisse falar, andar, a mexer os braços, a brincar, e outras coisas para conseguir ajudá-lo. (Afonso Contente nº 1 4ºB).

Escreve  um  outro  final  para  este  filme.
O menino da cadeira de rodas, depois de a Maria ter feito algumas brincadeiras com ele, conseguiu levantar-se, falar, jogar à bola, dançar e muito mais.
Mais tarde, a Maria soube que o seu amigo de infância estava melhor. Foi ter com ele e Maria reparou que o seu amigo estava curado. Ficaram felizes para sempre. (Joana Rato 4ºC).

O menino foi brincar com a Maria no parque e, depois algum tempo, caiu e teve de ir ao hospital, porque tinha desmaiado. Quando estava no hospital, a Maria foi visitá-lo. Passadas algumas semanas, o menino acordou e conseguiu mover-se. Todos ficaram muito contentes!
(Lara Nascimento 4ºC).

Qual a relação entre os dois meninos?
A relação era boa e estranha ao mesmo tempo, porque ele estava de cadeira de rodas, então a menina teve uma atitude muito correta ao ajudá-lo. Quando ele estava sozinho,por exemplo, quando estava na cadeira a vê-la, ou a jogar à bola, ou a saltar, ela ajudou-o sempre em todas as circunstâncias. Adorei a história! (Tiago Marçal 4ºA nº19).

Qual o significado da corda                                                               
A corda servia para os ligar um ao outro, porque, quando a menina estava a ajudar o menino da cadeira de rodas, usava cordas, como, por exemplo, para brincar com o papagaio, à bola e a saltar à corda e, por isso, quando ele morreu ela ficou com a corda para se lembrar dele. (Daniela Rosa, 4º A).

Para que serve a corda?
Para ajudar o menino, a menina ensinou-o a mexer a mão e o pé. Deu-lhe um papagaio para ele começar a mexer-se. O menino gostava muito da menina, porque ela estava sempre a ajudá-lo. (Inês Sofia 4ºA).

Por que razão o título do filme é “Cordas”?
O título do filme é este, porque a Maria usou cordas para brincar com o menino a saltar à corda, a jogar futebol, também para estudar e fazer atividades que aprendeu na escola. Outra razão é que a Maria, ao fim de 20 anos, ainda tinha uma das cordas. (António  Bacalhau Martins 4º A).

Qual o significado da corda? 
O significado da corda é a ajuda da Maria ao tentar que o menino ficasse melhor dos seus problemas e para o ajudar  a brincar. (David 4ºC).

Como podemos estabelecer laços com os colegas ?
Devemos brincar com os colegas e conversar com elas. Quer tenha amigos ou não, não devemos bater em ninguém, mas tratar com carinho. Devemos tratá-los bem sejam como forem. As pessoas são todos iguais. (Beatriz 4ºC).

Descreve a maneira de ser desta menina (do filme)?
A menina era uma pessoa bondosa, porque quando viu o menino não pensou que ele era diferente, mas sim que ele era especial. Teve a atitude correta, porque os seus colegas não quiseram ficar perto do menino deficiente. Adorei o filme! (Nicole do Carmo, 4ºB, nº 18).

Qual o momento de que gostaste mais. Porquê? 
Foi a parte em que os dois dançaram. Porque me emocionei bastante no final, um dos motivos foi a música. A música era bastante alegre, o que me fez ficar alegre também.
VIVA A PAZ E O AMOR (Tiago Cunha 4º A). 

Escreve um outro final para Cordas

O menino conseguiu levantar-se e daqui a vinte anos a Maria e o menino casaram-se. Eles tiveram uma filha chamada Alice e viveram muito felizes. (Sofia Karlovych  4ºA).                        
Escreve um diálogo entre a menina e o menino.           
Olá, como te chamas?

Não falas?

Eu chamo-me Maria.

Queres brincar?
… . (NICHITA STRSTULST 4º C).






Apresentamos o nosso logótipo!

O blogue do Clube de Leitura já tem um logótipo! 

Obrigada, Sofia Karloviych do 4.ºA!