Diário de Anne Frank







O diário de Anne Frank

               Na minha opinião o diário de Anne foi muito importante na vida dela pois era lá que desabafava o medo, a tristeza, o amor, a solidão e os seus pensamentos e sonhos.
              O momento da obra que mais me impressionou pela sua carga emocional foi o momento em que afirmou que odiava a mãe, que não a amava, porque esta nunca lhe tinha dado atenção, (no sentido emocional, com carinho e amor). Isto porque seria incapaz de dizer que não amava a minha mãe, posso dizer que às vezes a odeio, mas nunca que não a amo. E porque ela o disse mesmo chateada, insensível, mas, ao mesmo tempo, triste.
             Este livro é tão interessante e foi lido por tantas pessoas, primeiro por ser um   artefacto histórico, com informações de como tudo se passava na época, segundo, por ser uma história verídica e triste, o que chocou muita gente, (e continua a chocar), e finalmente, por ser uma história com muita emoção que apesar de poder parecer um pouco confusa, fala sobre os pensamentos e problemas dos adolescentes de hoje em dia, o que Anne pensa sobre os outros, sobre ela, as suas inseguranças e medos. Na verdade, já todos nos questionamos sobre o que pensam sobre nós. Este livro fala de romance, sobre os defeitos das pessoas e sobre pensamentos. Penso que, por isso este livro é tão procurado, e é graças a isso que todos o querem ler. Gostei muito deste livro, porque me ajudou a pensar.


Leonor Martins nº 19 – 8º E

Comentários