Contos da Natureza de Augusto Carlos

"Não pude deixar de comparar a teia da minha aranha com as teias que o Homem tem vindo a tecer."

Contos da Natureza, numa altura da história humana em que ela tanto deles necessita.

Augusto Carlos maravilha-nos com as suas parábolas, aconchega-nos com a ternura das suas personagens, deixa-nos indignados perante a injustiça e a perfídia.

Com a genuinidade de sempre, o autor convida nos a partilharmos das reflexões de uma folha de castanheiro,
a aprendermos com quantos fios se tece uma teia…


Porque esta é a grande mensagem de Contos da Natureza:
O amor pelas coisas simples, numa época em que teimamos tudo complicar. .


Augusto Carlos

Comentários